Em Nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso!


Os Milagres do Jesus!

Jesus no Alcorão detém uma das mais altas estaturas entre os Profetas. Ao contrário de outros Profetas que realizaram milagres, o próprio Jesus foi um milagre, já que nasceu de uma mãe virgem, e Deus o descreveu e à sua mãe da seguinte forma:

“...e Nós fizemos dela (Maria) e de seu filho (Jesus) um sinal para os mundos.” (Alcorão 21:91)

Entretanto, no Alcorão, Jesus é descrito como tendo muitos milagres que não foram concedidos a outros profetas. Deus diz:

“E concedemos a Jesus, filho de Maria, claros milagres” (Alcorão 2:87)

O que vem a seguir é uma breve descrição dos milagres realizados por Jesus mencionados no Alcorão.

1. Uma Mesa Servida com Alimentos

No quinto capítulo do Alcorão, “A Mesa Servida” – que recebeu seu nome por causa desse milagre de Jesus, Deus narra como os discípulos de Jesus pediram a ele para pedir a Deus para enviar uma mesa com alimentos, para que fosse um dia especial de comemoração para eles no futuro.

“Quando os discípulos disseram: Ó Jesus, filho de Maria, poderá o teu Senhor fazer-nos descer do céu uma mesa servida? Ele disse: Temei a Deus, se sois crentes! Tornaram a dizer: Desejamos desfrutar dela, para que os nossos corações sosseguem e para que saibamos que nos tens dito a verdade, e para que sejamos testemunhas disso. Jesus, filho de Maria, disse: ‘Ó Deus, Senhor nosso, envia-nos do céu uma mesa servida! Que seja um banquete para o primeiro e último de nós, constituindo-se num sinal Teu; agracia-nos, porque Tu és o melhor dos agraciadores.” (Alcorão 5:112-114)

Uma vez que a ocasião era para ser “um festival recorrente,” é provavelmente a Última Ceia,
1[Mateus 26:17–29; Marcos 14:12–25; Lucas 22:7–38; I Cor. 11:23–25] também chamada de Ceia do Senhor, Eucaristia ou Comunhão. A Eucaristia sempre tem estado no centro da adoração cristã. A Enciclopédia Britânica diz:

“A Eucaristia é um sacramento cristão comemorando o ato de Jesus em sua Última Ceia com seus discípulos... As cartas de Paulo e os Atos dos Apóstolos tornam claro que o Cristianismo primitivo acreditava que essa instituição incluía um mandato para continuar a celebração...A Eucaristia formou um ritual central da adoração cristã.”
2[“Eucharist (Eucaristia).”  Enciclopédia Britânica de Encyclopædia Britannica Premium Service. (http://www.britannica.com/eb/article-9033174)]

2. Enquanto Ainda Estava no Berço

Um dos milagres mencionados no Alcorão, embora não mencionado na Bíblia, é o fato de que Jesus, enquanto ainda estava no berço, falou para proteger sua mãe Maria de quaisquer acusações que as pessoas pudessem fazer a ela devido a ter um filho sem um pai. Quando ela foi abordada sobre esse estranho incidente após o parto, Maria simplesmente apontou para Jesus, e ele milagrosamente falou, assim como Deus havia prometido a ela na anunciação.

“Falará aos homens, ainda no berço, bem como na maturidade, e se contará entre os virtuosos.” (Alcorão 3:46)

Jesus disse às pessoas:

“Sou o servo de Deus, o Qual me concedeu o Livro e me designou como profeta. Fez-me abençoado, onde quer que eu esteja, e me encomendou a oração e (a paga do) zakat enquanto eu viver. E me fez piedoso para com a minha mãe, não permitindo que eu seja arrogante ou rebelde. A paz está comigo, desde o dia em que nasci; estará comigo no dia em que eu morrer, bem como no dia em que eu for ressuscitado.” (Alcorão 19:30-33)

3. E se Tornou um Pássaro

Deus menciona um milagre que não foi concedido a nenhum outro no Alcorão exceto Jesus, um que é um grande paralelo de como o próprio Deus criou Adão. Esse é um milagre que ninguém pode discutir sua grandeza. Deus menciona no Alcorão que Jesus diz:

“...plasmarei de barro a figura de um pássaro, à qual darei vida, e a figura será um pássaro, com beneplácito de Deus,...” (Alcorão 3:49)

Esse milagre não é encontrado no Novo Testamento, mas é encontrado no Evangelho da Infância de Tomé, não-canônico: “Esse menino Jesus, que na época tinha cinco anos, encontrava-se um dia brincando no leito de um riacho... Fez depois uma massa mole com barro e com ela formou uma dúzia de passarinhos... Jesus, batendo palmas, dirigiu-se às figurinhas: ‘Voai, e lembrai de mim, agora que estão vivos!’ E os passarinhos foram todos embora, gorjeando.” (Evangelho da Infância de Tomé:2)

4. Curando o Cego e o Leproso

De forma semelhante ao Novo Testamento 3[Curando o cego (Mateus 8:2, Marcos 1:40, Lucas 5:12, Lucas 17:11), e o leproso (Mateus 9:27, Mateus 8:22; 20:30, Marcos 10:46, Lucas 18:35, e João 9:1)], o Alcorão também menciona que Jesus curou o cego e os leprosos.

“Eu também curo o cego e o leproso.” (Alcorão 3:49)

Os judeus do tempo de Jesus eram muito avançados na ciência da medicina e muito orgulhosos de suas realizações. Por essa razão, milagres dessa natureza foram concedidos a Jesus por Deus, aqueles que os judeus pudessem bem entender que nenhuma força na natureza poderia fazer coisa igual.

5. A Ressurreição do Morto

“...e ressuscitarei os mortos, com a anuência de Deus.” (Alcorão 3:49)

Isso, como a criação de um pássaro, foi um milagre de natureza incomparável, um que deveria ter feito os judeus acreditarem na missão profética de Jesus sem nenhuma dúvida. No Novo Testamento lemos três casos nos quais Jesus trouxe os mortos de volta à vida com a permissão de Deus – a filha de Jairo (Mateus 9:18,23; Marcos 5:22,35; Lucas 8:40,49), o filho da viúva em Naim (Lucas 7:11), e Lázaro (João 11:43).

6. As Provisões de Hoje e Amanhã
Foi concedido a Jesus o milagre de saber quais pessoas tinham acabado de comer e também o que elas mantinham em estoque para os dias vindouros. O Alcorão relata que Jesus disse:

“...vos revelarei o que consumis o que entesourais em vossas casas. Nisso há um sinal para vós, se sois crentes.” (Alcorão 3:49)

Uma Demonstração de Verdade

De forma semelhante a outros profetas, Jesus realizou milagres para convencer os céticos de sua verdade, não para demonstrar sua divindade. O Alcorão diz:

“Nisso há um sinal para vós, se sois crentes.” (Alcorão 3:49)

Esses milagres foram realizados apenas pela Vontade de Deus, e se Ele não desejasse que ocorressem, eles nunca teriam acontecido. Deus afirma isso de forma explícita no Alcorão, dizendo que eles aconteceram

“...pela permissão de Deus” (Alcorão 3:49; 5:10)

Embora os muçulmanos não possam confirmar, a Bíblia, através de certas narrações, afirma que Jesus às vezes falhou na realização de milagres. Uma vez quando Jesus tentou curar um homem cego, ele não foi curado após a primeira tentativa e Jesus teve que tentar uma segunda vez (Marcos 8: 22-26). Em outra ocasião, “Ele não pôde fazer quaisquer milagres lá, exceto por suas mãos sobre algumas pessoas doentes e curá-las.” (Marcos 6:5)

Permanece o fato de que não foi através de sua própria vontade que Jesus ou qualquer outro profeta realizou milagres. Ao contrário, eles foram realizados somente pela Vontade de Deus Todo-Poderoso - um fato mencionado de forma também explícita na Bíblia:

"Varão aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós...” (Atos 2:22)