Em Nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso!


Jesus Foi Elevado Aos Céus

É um triste fato da história, que são muitos os que não seguem o caminho reto, para qual Jesus(que a Paz esteja com ele), conclamou as pessoas, ele foi seguido pôr poucos discípulos, que foram inspirados pôr Deus, para o apoiarem.

E não é só isso, mas também, os não crentes conspiraram ,como o fizeram com Profeta Muhammad(que a Paz e a Benção de Deus estejam sobre ele), seis séculos mais tarde, para matar Jesus(que a Paz esteja com ele), porém deus tinha um plano melhor para ele e seus seguidores, como o Alcorão Sagrado nos conta nos versículos seguintes.

Deus o Altíssimo diz no Alcorão Sagrado:

''E quando Jesus lhes sentiu a incredulidade, disse: Quem serão os meus colaboradores na causa de Deus?

Os discípulos disseram: Nós seremos os colaboradores, porque cremos em Deus; e testemunhamos que somos muçulmanos.

Ó Senhor nosso, cremos no que tens revelado e seguimos o Mensageiro; inscreve-nos, pois, entre os testemunhadores.

Porém, os judeus conspiraram contra Jesus; e Deus, pôr sua parte planejou, porque é o melhor dos planejadores.

E quando Deus disse: Ó Jesus, pôr certo que porei termo à tua estada na terra; ascender-te-ei até Mim e salvar-te-ei dos incrédulos, fazendo prevalecer sobre eles os teus prosélitos, até ao dia da Ressurreição.

Então, a Mim será o vosso retorno e julgarei as questões pelas quais divergis.

Quanto aos incrédulos, castigá-los-ei severamente, neste mundo e no outro, e jamais terão protetores.'' (3ª Surata Imran, versículos 52 ao 56)

Como os versículos acima indicam Jesus(que a Paz esteja com ele), foi elevado ao céu sem morrer, isto significa, que de acordo com o Alcorão Sagrado, ele não foi crucificado, o plano do inimigos de Jesus(que a Paz esteja com ele), era o de colocarem-no para morrer na cruz, porém, Deus salvo-o e alguma outra pessoa foi crucificada, essa trama e a falsa acusação a Maria(que a Paz esteja com ela), são consideradas pelo Alcorão Sagrado, como sendo alguns dos pecados dos judeus, tudo isto está claro na seguinte citação.

Deus o Altíssimo diz no Alcorão Sagrado:

"E pôr blasfemarem e dizerem graves calúnias acerca de Maria. E pôr dizerem: Matamos um Messias, Jesus, filho de Maria, o Mensageiro de Deus, embora não sendo, na realidade, certo que o mataram, nem o crucificaram, se não que isso lhes foi simulado. E aqueles que descordam, quanto a isso, estão na dúvida porque não possuem conhecimento algum, abstraindo-se tão somente em conjecturas; porém, o fato é que não o mataram. Outrossim, Deus fê-lo ascender até Ele, porque é Poderoso, Prudentíssimo. Nenhum dos adeptos do Livro deixara de acreditar nele (Jesus), antes da sua morte, e, o Dia da Ressurreição, testemunhara contra eles.'' (4ª Surata An Nisá, versículos 156 ao 159)

Quem foi a pessoa que foi crucificada em vez de Jesus(que a Paz esteja com ele)?

O Alcorão Sagrado não desenvolve esse ponto e nem fornece qualquer resposta a essa pergunta, os interpretes do Alcorão Sagrado sugeriram uns poucos nomes. Todavia, todos eles são frutos de suposições pessoais não sustentadas pelo Alcorão Sagrado ou pêlos dizeres do Profeta Muhammad( que a Paz e a Benção de Deus estejam sobre ele).

O final da vida de Jesus(que a Paz esteja com ele), na terra, está tão envolto em mistérios quanto a sua natividade, e ainda coma de fato, está também o período da maior parte da sua vida particular, com exceção dos três principais anos da seu sacerdócio.

Não será nada proveitoso discutir sobre as muitas dúvidas e conjecturas, existentes entre as primitivas seitas cristãs, e entre os teólogos muçulmanos.

As igrejas cristãs ortodoxas tem como ponto cardeal da sua doutrina que a vida de Jesus(que a Paz esteja com ele), chegou ao seu término na cruz, que ele morreu e foi sepultado, que no terceiro dia ressuscitou corporeamente, com seus ferimentos curados, caminhou e conversou, e comeu com seus discípulos e que depois foi levado, fisicamente, para o céu.

Esta explicação é necessária para a doutrina teológica do sacrifício e da expiação vicária dos pecados, mas é rejeitada pelo Islam. Contudo, algumas das primeiríssimas seitas cristãs não acreditavam que Jesus(que a Paz esteja com ele), tivesse sido morto na cruz. Os basilídios acreditavam que um outro indivíduo lhes serviu de substituto.

O Evangelho de Barnabé sustenta a teoria da substituição na cruz, o ensinamento Alcorânico diz Jesus(que a Paz esteja com ele), não foi crucificado, nem morto pêlos judeus não obstante existissem certas circunstâncias aparentes, que produziram a ilusão nas mentes de alguns de seus inimigos; que as disposições, as dúvidas e conjecturas sobre tais assuntos são vãs ; e que ele foi elevado até Deus.

Isto quer dizer que Jesus(que a Paz esteja com ele), voltara antes do Dia do Juízo Final, novamente, a Segunda vinda não está claramente mencionada no Alcorão Sagrado, no entanto, os exegetas do Alcorão Sagrado entenderam o ultimo versículo da citação acima:

''Nenhum dos adeptos do Livro deixara de acreditar nele (Jesus), antes da sua morte, e, o Dia da Ressurreição, testemunhara contra eles.''

Como significando que Jesus(que a Paz esteja com ele), e que todos os cristãos e judeus crerão nele antes dele morrer.

Essa forma de entender é sustentada pêlos dizeres autênticos do Profeta Muhammad(que a Paz e a Benção de Deus estejam sobre ele).